Um mergulho fundo na ciência


14/07/2022


Recife Digital, do Projeto Coral Vivo, leva o visitante a conhecer o tesouro que se esconde sob o espelho d´água do oceano

No dia 24 de junho, o Projeto Coral Vivo inaugurou o Recife Digital no Arraial d’Ajuda Eco Parque, em Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, na Bahia. A exposição interativa leva o público para um mergulho fascinante pelos ambientes coralíneos e dos recifes de coral através da arte e tecnologia.

Na mostra, que substituiu o antigo aquário físico, os visitantes acompanham três processos importantes da vida nos recifes: a reprodução de um coral-cérebro, evento que ocorre apenas em uma época do ano; a maturação e desenvolvimento de um ambiente coralíneo; e o branqueamento, fenômeno grave, causado pelas mudanças climáticas e aquecimento do oceano, que pode levar à morte dos corais.

 

A mostra permanente, que tem patrocínio da Petrobras e copatrocínio do Arraial d’Ajuda Eco Parque, também traz uma grande projeção espelhada no qual o público se vê junto de uma animação do recife de coral. Além disso, os visitantes podem ver lindas imagens de algumas espécies de coral em detalhes, sentir suas texturas em 3D, além de conhecer melhor as ações que o Projeto Coral Vivo realiza desde 2004 para pesquisa e conservação dos ambientes coralíneos brasileiros. Durante a visitação, monitores treinados acompanham os visitantes para esclarecer quaisquer dúvidas.

 

De acordo com Flávia Guebert, Coordenadora Geral do Projeto Coral Vivo, o objetivo principal da exposição é sensibilizar o público sobre a importância da conservação marinha, principalmente no Sul da Bahia, área de maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul.

 

Flávia lembra que o Recife Digital nasceu por conta da decisão, do Coral Vivo, de devolver os animais do antigo aquário ao habitat natural. “Entendemos que com uma tecnologia digital podemos proporcionar ao visitante a experiência de mergulhar em um recife de coral de maneira sustentável e conhecer aspectos de sua biologia e seus fenômenos impossíveis de observar em um mergulho com tamanho detalhe”, ressalta.

 

SOBRE O PROJETO CORAL VIVO: O Projeto Coral Vivo é patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental desde 2006 e trabalha com pesquisa, educação, políticas públicas, comunicação e sensibilização para a conservação e a sustentabilidade socioambiental dos ambientes recifais e coralíneos do Brasil. Concebido no Museu Nacional/UFRJ, hoje é realizado por 14 universidades e institutos de pesquisa. Está vinculado ao Instituto Coral Vivo, que já foi coordenador executivo do Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Ambientes Coralíneos (PAN Corais) e segue apoiando a iniciativa.

 

Além disso, o Coral Vivo integra a Rede BIOMAR, junto com os projetos Albatroz, Baleia Jubarte, Golfinho Rotador e Meros do Brasil. Também patrocinados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, eles atuam de forma complementar na conservação da biodiversidade marinha do Brasil. As ações do Projeto Coral Vivo são viabilizadas também pelo copatrocínio do Arraial d’Ajuda Eco Parque.

 

O Coral Vivo também faz parte da Rede de Conservação das Águas da Guanabara e Entorno (REDAGUA), que reúne, igualmente, projetos patrocinados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental. A rede tem como objetivo promover a conservação da biodiversidade, prestação de serviços ecossistêmicos, restauração ambiental, pesquisa, educação ambiental, inclusão social e comunicação na região da Baía de Guanabara e entorno, sendo constituída pelos Projetos Coral Vivo, Guapiaçu, Meros do Brasil e UÇÁ.

 

Saiba mais sobre o Recife Digital nos links abaixo:

https://www.jornaldosol.com.br/component/content/article/50-turismo/7452-arraial-eco-parque-reabre-ao-publico-com-novidades?Itemid=101

 

https://www.o4poder.com.br/blog/ecoparque-arraial-dajuda-foi-oficialmente-reaberto-nesta-sexta/

 

https://www.instagram.com/p/CfU6jggsH3p/?igshid=YmMyMTA2M2Y%3D

OUTRAS NOTÍCIAS