Projeto Coral Vivo lança Recife Digital Itinerante


abril 2022


A exposição mostra detalhes sobre a vida dos corais através de holografias
A exposição itinerante Recife Digital é uma das novidades do Projeto Coral Vivo, patrocinado pela Petrobras através do programa Petrobras Socioambiental, em 2022. Ela foi lançada no dia 7 de abril, no evento “Coral Vivo em São Paulo”, na USP, quando mais de 200 pessoas conheceram a estrutura. Foi neste evento que o Coral Vivo apresentou essa novidade também nas redes sociais através de uma live no Instagram. Essa exposição é uma versão portátil da instalação que será feita na Base de Pesquisas e Visitação do Coral Vivo em Arraial d’Ajuda, com lançamento previsto para julho deste ano. O Recife Digital Itinerante é dividido em três partes e, através de holografias, retrata três fenômenos: a reprodução dos corais, o crescimento do recife e o branqueamento. Com as imagens e animações mostradas em efeito time-lapse, os visitantes conseguem perceber detalhes da vida dos corais que não podem ser observados facilmente no fundo do mar.

 

A principal vantagem dessa “versão pocket” é poder levar às escolas, aos eventos e às ações organizadas pelo Coral Vivo experiência similar a que as  pessoas terão na Base de Visitação do projeto. A exposição estará presente também em ações da Petrobras e da Rede BIOMAR, eventos locais envolvendo educadores, estudantes, público infantil e jovem na Costa do Descobrimento com o objetivo de sensibilizar e trazer questões de biologia dos corais e mudanças climáticas para o conhecimento da população. Essa versão itinerante possui uma expografia portátil e modular que se adapta a diferentes espaços   e que inclui a compensação ambiental dos materiais utilizados, através do programa de logística reversa contratado em parceria com o selo Eu Reciclo.

 

SOBRE O PROJETO CORAL VIVO
O Projeto Coral Vivo é patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental e trabalha com pesquisa, educação, políticas públicas, comunicação e sensibilização para a conservação e a sustentabilidade socioambiental dos ambientes recifais e coralíneos do Brasil. Concebido no Museu Nacional/UFRJ, hoje é realizado por 14 universidades e institutos de pesquisa. Está vinculado ao Instituto Coral Vivo, que já foi coordenador executivo do Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Ambientes Coralíneos (PAN Corais) e segue apoiando a iniciativa.  .

 

Além disso, o Coral Vivo integra a Rede BIOMAR, junto com os projetos Albatroz, Baleia Jubarte, Golfinho Rotador e Meros do Brasil. Também patrocinados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, eles atuam de forma complementar na conservação da biodiversidade marinha do Brasil. As ações do Projeto Coral Vivo são viabilizadas também pelo copatrocínio do Arraial d’Ajuda Eco Parque.

 

O Coral Vivo também faz parte da Rede de Conservação das Águas da Guanabara e Entorno (REDAGUA), que reúne, igualmente, projetos patrocinados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental. A rede tem como objetivo promover a conservação da biodiversidade, prestação de serviços ecossistêmicos, restauração ambiental, pesquisa, educação ambiental, inclusão social e comunicação na região da Baía de Guanabara e entorno, sendo constituída pelos Projetos Coral Vivo, Guapiaçu, Meros do Brasil e UÇÁ.

Mais informações no site do CORAL VIVO.
Entenda melhor sobre os recifes e ambientes coralíneos  no canal do Youtube do Coral Vivo.

OUTRAS NOTÍCIAS