Coral Vivo em São Paulo: evento gratuito na USP mergulha nas ações de conservação do Projeto


março 2022


Um dos destaques do evento é o Recife Itinerante, que mostra detalhes sobre a vida dos corais através de holografias

 

O Projeto Coral Vivo vai mergulhar em São Paulo! No dia 7 de abril, o projeto estará na USP para o Coral Vivo em São Paulo, um dia inteiro com atividades como palestras, debates, apresentação de filmes, oficinas e instalações. A abertura do evento será às 8h30 no auditório do Instituto Oceanográfico e, logo em seguida, acontecerá a palestra Um mergulho no Coral Vivo, que vai explicar toda a atuação do projeto, suas diferentes frentes e produtos. As ações continuam ao longo do dia até às 17h. O evento é gratuito, mas as inscrições são limitadas e podem ser feitas através do link: bit.ly/CVemSP2022.

 

Um dos destaques do evento é o Recife Itinerante, que será exposto pela primeira vez, durante todo o evento, no saguão do IOUSP. É uma instalação que, através da projeção de imagens e de holografia, mostra fenômenos relacionados aos processos vitais nos recifes de coral: a reprodução dos corais, o crescimento do recife e o processo de branqueamento. O Recife Itinerante é uma pequena amostra da instalação que será feita na Base de Pesquisas e Visitação do Coral Vivo em Arraial d’Ajuda. A principal vantagem dessa “versão pocket” é poder levar às escolas, aos eventos e às ações organizadas pelo Coral Vivo experiência similar a que as  pessoas terão na Base de Visitação do projeto. Além disso, é possível mostrar e ensinar detalhes da vida dos corais que não podem ser observados facilmente no fundo do mar.

 

Já no saguão do auditório, de 9h às 17h, a exposição Coral Vivo Vai às Ruas leva à USP um dos recursos de sensibilização usados nas atividades que buscam aproximar o projeto e suas ações do público em geral: os óculos de realidade virtual. O equipamento projeta um vídeo 360° com imagens submarinas do Recife de Fora, em Porto Seguro, na Bahia, e faz com que o público se sinta no fundo do mar explorando toda a beleza da vida recifal.

 

No Instituto Oceanográfico da USP, será realizada a Gincana PROEX (Programa de Extensão Universitária), que consiste em diversas perguntas sobre o Coral Vivo e sobre as atividades realizadas ao longo do dia. Os três alunos com a pontuação mais alta serão contemplados com uma vaga no PROEX.

 

Tito Lotufo, coordenador regional do Coral Vivo em São Paulo e chefe do Departamento de Oceanografia Biológica do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP), fala sobre os objetivos do evento. “O Coral Vivo em São Paulo vai de fato inaugurar para o público o trabalho do projeto no Estado, mostrando tudo que temos feito até agora nessa e em outras regiões do Brasil. Com o evento, queremos que os participantes possam aprender com as nossas experiências e avaliar também a possibilidade de novas parcerias. Teremos representantes de todas as áreas do Projeto Coral Vivo apresentando seus trabalhos e desenvolvendo atividades com o público”, diz.

 

 

CORAL VIVO EM SÃO PAULO – PROGRAMAÇÃO

 

Local: Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IOUSP)
Praça do Oceanográfico, 191 – São Paulo/SP
Data: Dia 07/04/2022 (quinta-feira)

 

Saguão do IOUSP
11h às 17h – Recife Itinerante

 

Auditório
8h30 – Abertura do evento – Flávia Guebert, Paulo Sumida, Camila Signori, Tito Lotufo

8h35 – O Projeto Coral Vivo – Flávia Guebert

9h – Pesquisa no Coral Vivo – Miguel Mies

9h30 – Intervalo

10h – Coordenação Regional do Coral Vivo em São Paulo – Tito Lotufo

10h30 – Mudanças Climáticas e Corais no Brasil – Thomas Banha

11h30 – O “jeitinho brasileiro” dos corais diante do câmbio climatico: uma apreciação experimental e evolutiva – Samuel Faria

12h – Intervalo para o almoço

13h – Sensibilização e Educação ambiental no Coral Vivo – Thais Melo e Fabio Negrão

13h30 – Coral Vivo vai à Escola – Thais Melo e Allan Hoffmann

14h30 – Lixo no Mar – Maria Teresa Gouveia

15h – Intervalo

15h30 – Políticas Públicas no Coral Vivo – Maria Teresa Gouveia

16h – Mesa Redonda: Mudanças Climáticas e os Recifes Brasileiros – Tito Lotufo (mediador), Alexander Turra, Miguel Mies, Hérton Escobar

17h – Encerramento

 

Anfiteatro
11h – Oficina didática e expositiva apresentando a diversidade de corais da costa brasileira

 

Saguão do Auditório
9h às 17h – Coral Vivo Vai às Ruas

9h às 17h – Filmes do Coral Vivo

 

Área coberta – acesso ao auditório
11h – Roda de Conversa sobre Políticas Públicas – Maria Teresa Gouveia

 

Museu Oceanográfico – Ciência na Esfera
9h às 12h – Mudanças Climáticas e os Oceanos

 

Prédio principal do Instituto Oceanográfico
9h-17h – Gincana Coral Vivo PROEX

 

 

PALESTRANTES E OFICINEIROS:

Alexander Turra: Professor titular do Instituto Oceanográfico da USP (IOUSP), biólogo, mestre e doutor em ecologia. É coordenador da Cátedra UNESCO de Sustentabilidade Oceânica, sediada no IOUSP e no Instituto de Estudos Avançados da USP.

 

Allan Hoffmann: Oceanógrafo, mestre em Patrimônio Cultural e Sociedade. Atua nas áreas de Educação, Sensibilização e Políticas Públicas do Projeto Coral Vivo.

 

Camila Signori: Professora Doutora do IOUSP, oceanógrafa, mestre em zoologia, doutora em microbiologia. É presidente da Comissão de Cultura e Extensão IO-USP.

 

Fábio Negrão: Pedagogo, com especialização no ensino de mergulho autônomo Instrutor Reef Check Brasil. Atua na formação de condutores de visitantes em áreas marinhas protegidas e no setor público com trabalhos em gestão ambiental, licenciamento, fiscalização e uso público de ambientes recifais, por meio do ecoturismo de mergulho. É coordenador de sensibilização do Projeto Coral Vivo e do Ponto Focal Abrolhos.

 

Flávia Guebert: Oceanógrafa, mestre em zoologia, doutora em oceanografia biológica e Coordenadora Geral do Projeto Coral Vivo.

 

Herton Escobar: Jornalista, especializado na cobertura de ciência e meio ambiente. Atua na USP, como repórter especial da Superintendência de Comunicação Social.

 

Maria Teresa Gouveia: Servidora pública federal (aposentada) do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, bióloga, mestre em ciência ambiental, doutora em ciências. É Coordenadora de Políticas Públicas e educadora ambiental do Projeto Coral Vivo e sua representante na Rede de Conservação Águas da Guanabara (REDAGUA).

 

Miguel Mies: Bacharel e doutor em oceanografia. Coordenador de Pesquisas do Projeto Coral Vivo e pesquisador associado do IO-USP.

 

Paulo Sumida: Professor titular e atualmente Diretor do IOUSP. Biólogo, mestre e doutor em oceanografia biológica, pesquisador associado do Projeto Coral Vivo e líder da ação de mapeamento do Banco Royal Charlotte.

 

Samuel Faria: Professor do Centro de Biologia Marinha da Universidade de São Paulo (CEBIMar-USP) e pesquisador associado do Projeto Coral Vivo. É biólogo, mestre e doutor em ciências, com experiência na área de fisiologia e evolução de organismos marinhos.

 

Thaís Melo: Bióloga Marinha, mestre em Sistemas Aquáticos Tropicais e pós-graduanda na área de educação. É coordenadora de educação do Projeto Coral Vivo.

 

Thomás Banha: Oceanógrafo, mestre em oceanografia e doutorando no centro de biologia marinha da USP. Trabalha com efeitos de mudanças climáticas em ambientes recifais.

 

Tito Lotufo: Professor associado e chefe do Departamento de Oceanografia Biológica do IO-USP, onde coordena o Laboratório de Biologia Recifal. Biólogo, mestre em ecologia e doutor em zoologia. É coordenador regional do Projeto Coral Vivo em São Paulo.

OUTRAS NOTÍCIAS