Clean Up Bay: CORAL VIVO participa de evento para a limpeza das praias da Baía de Guanabara


14/07/2022


Ação inédita aconteceu no dia 11 de junho, em Paquetá, na Ilha do Governador e em São Gonçalo, no Rio de Janeiro

 

A poluição das praias e mares é um problema grave não só no Brasil como em todo o mundo. Com o objetivo de sensibilizar a população para as consequências do descarte inadequado de resíduos, os Projetos Coral Vivo, Guapiaçu, Meros do Brasil e Uçá, patrocinados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, realizaram a primeira edição do Clean Up Bay – Dia de Limpeza da Baía de Guanabara.

 

Promovido pela Rede de Conservação Águas da Guanabara (REDAGUA), o evento aconteceu no dia 11 de junho, em Paquetá (na Praia José Bonifácio, popularmente conhecida como a Praia dos Pedalinhos), Ilha do Governador (Praia da Bica) e São Gonçalo (Praia das Pedrinhas), no Rio de Janeiro.

 

Na Ilha de Paquetá foram recolhidos 46 quilos (kg) lixo poluente, entre garrafas plásticas e vários tipos de resíduos. Na praia da Bica, na Ilha do Governador, foram 23 kg de resíduos, além de 1.368 bitucas de cigarro, 194 canudos plásticos, 367 hastes de cotonete e 622 tampinhas de garrafas de plástico. Já em São Gonçalo, os voluntários recolheram um total de 450 kg de poluentes sólidos.

 

O Clean Up Bay s é inspirado no Clean Up Day, ação mundial promovida anualmente para um mundo sem lixo. O evento, que vai ocorrer anualmente, aconteceu em celebração ao Mês do Meio Ambiente, comemorado em junho, e integra o calendário Rio2030, composto por uma série de ações de educação sustentável com o objetivo de sensibilizar a população fluminense. Outros dois países também participam da primeira edição do Clean Up Bay: Argentina e Moçambique.

 

SOBRE O PROJETO CORAL VIVO: O Projeto Coral Vivo é patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental e trabalha com pesquisa, educação, políticas públicas, comunicação e sensibilização para a conservação e a sustentabilidade socioambiental dos ambientes recifais e coralíneos do Brasil. Concebido no Museu Nacional/UFRJ, hoje é realizado por 14 universidades e institutos de pesquisa. Está vinculado ao Instituto Coral Vivo, que já foi coordenador executivo do Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Ambientes Coralíneos (PAN Corais) e segue apoiando a iniciativa.

 

Além disso, o Coral Vivo integra a Rede BIOMAR, junto com os projetos Albatroz, Baleia Jubarte, Golfinho Rotador e Meros do Brasil. Também patrocinados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, eles atuam de forma complementar na conservação da biodiversidade marinha do Brasil. As ações do Projeto Coral Vivo são viabilizadas também pelo copatrocínio do Arraial d’Ajuda Eco Parque.

 

O Coral Vivo também faz parte da Rede de Conservação das Águas da Guanabara e Entorno (REDAGUA), que reúne, igualmente, projetos patrocinados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental. A rede tem como objetivo promover a conservação da biodiversidade, prestação de serviços ecossistêmicos, restauração ambiental, pesquisa, educação ambiental, inclusão social e comunicação na região da Baía de Guanabara e entorno, sendo constituída pelos Projetos Coral Vivo, Guapiaçu, Meros do Brasil e UÇÁ.

 

Saiba mais sobre o Clean Up Bay  nos links abaixo:

https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2022-06/voluntarios-participam-da-limpeza-de-praias-na-baia-de-guanabara#:~:text=Eles%20recolheram%20lixo%20descartado%20incorretamente&text=O%20objetivo%20da%20limpeza%20das,recolhendo%20o%20lixo%20descartado%20incorretamente.

https://litoralhoje.com.br/noticias-do-brasil/noticias-gerais-do-brasil/voluntarios-participam-da-limpeza-de-praias-na-baia-de-guanabara

https://www.portaltanosite.com/noticia/63685/voluntarios-participam-da-limpeza-de-praias-na-baia-de-guanabara

 

OUTRAS NOTÍCIAS