Patrocínio Oficial

Série do Coral Vivo mostra toda a beleza e diversidade marinha dos Abrolhos

Durante todo o mês de abril, o canal do Projeto Coral Vivo no YouTube foi palco das belezas e mistérios escondidos entre os recifes de coral da região dos Abrolhos, no sul da Bahia. A série Amar o Mar, produzida e idealizada pelo Coral Vivo foi exibida através de pílulas inéditas com imagens deslumbrantes do cotidiano vivenciados pelos habitantes dos ambientes coralíneos.

A série, composta por seis episódios de cerca de 1 minuto e um com duração de mais de 6 minutos, apresentou a vida dos recifes de Abrolhos, abordando temas relevantes desta região que tem sua ecologia e biodiversidade estudadas pela Rede de Pesquisas do Projeto Coral Vivo, e que, este ano, se estabelece como um novo Ponto Focal de ações do Projeto. Os impactos que este ambiente sensível vem sofrendo e o que podemos fazer para conservá-lo também foi mostrado ao final da série.

Os seis primeiros episódios da série “Amar o Mar" mostraram todas as belezas e curiosidades escondidas nos recifes de coral da região de Abrolhos, no sul da Bahia. Quem navega por essas águas, logo percebe que este ambiente é único no mundo: lar de incríveis seres marinhos, milhares de espécies, vida por todos os lados. Lá, são encontrados os maiores e mais diversos recifes de coral do Atlântico Sul. Os chapeirões, formação recifal em forma de cogumelo, podem chegar até 25 metros de altura e só existem nesta região.

Estas verdadeiras cidades submersas também têm a função de berçário, propiciando o nascimento de inúmeras espécies marinhas. E para manter “a casa em ordem”, animais fabricam e limpam as areias dos recifes. Os budiões e pepinos-do-mar são os trabalhadores incansáveis encarregados desta última função. É também em Abrolhos que matriarcas de tartarugas-marinhas cavam seus ninhos e deixam nestas areias centenas de ovos.

Porém, no cair da noite, esse ambiente se transforma completamente: enquanto alguns animais se escondem para descansar e se proteger, outros se arriscam e saem de seus esconderijos em busca de comida. Os corais, tão amigáveis durante o dia, se tornam grandes predadores ao cair da luz. É também na escuridão que acontece um dos fenômenos mais incríveis da vida marinha: a desova dos corais. Um evento raro de ser flagrado, mas que é estudado há mais de duas décadas por pesquisadores do Projeto Coral Vivo.

Mesmo com tamanha complexidade e grandeza, os recifes de coral são ambientes sensíveis e vulneráveis. Por consequência das ações do ser humano, impactos como o aquecimento global, a acidificação do oceano, a pesca em excesso e a poluição podem levar recifes ao desaparecimento em poucas décadas. Além disso, o descarte incorreto de máscaras já começa a afetar o oceano e os seres marinhos.

A solução para estes problemas vem através de Políticas Públicas coerentes, planos de manejo para uso de recursos naturais de forma sustentável – apoiados pelas iniciativas pública e privada –, e de outras importantes ferramentas, como ações de educação ambiental, que promovem a troca de saberes, a sensibilização e a conservação do ambiente marinho e de sua biodiversidade.

A trilha sonora da série é de autoria do Movimento Cultural Arte Manha, localizado em Caravelas, sul da Bahia. Rui Galdino, Anatan Galdino e Adriano Borel, artistas do projeto, enfatizaram a cultura baiana através de músicas e sons muito presentes no cotidiano local.

Acesse a 1ª temporada completa da série Amar o Mar: bit.ly/playlist_amaromar.

Imagens capturadas a partir de frames dos episódios
Redação Projeto Coral Vivo