Patrocínio Oficial

Coral Vivo comemora 18 anos de vida e lança seu primeiro livro de literatura infantil

"Grude-Grude", obra com texto de Bia Hetzel e ilustração de Mariana Massarani foi lançada em 11 de outubro e está disponível para download gratuito. Livro também passa a fazer parte do acervo das escolas, creches e bibliotecas do município do Rio de Janeiro, como ferramenta de reforço na alfabetização.

O aniversário é do Projeto Coral Vivo, mas o presente é de todos! Comemorando 18 anos de vida, na véspera do Dia das Crianças, o Projeto, através do Instituto Coral Vivo, com o patrocínio da Petrobras Socioambiental, lança sua primeira obra literária voltada para o público infantil. Escrito e ilustrado, respectivamente, pela dupla Bia Hetzel e Mariana Massarani, “Grude-Grude” chega como um verdadeiro presente para dezenas de milhares de carioquinhas (até 8 anos) das escolas, creches e bibliotecas públicas do Rio de Janeiro e para outras milhões de crianças, que poderão ter acesso a uma versão digital gratuita para download aqui no site do projeto (coralvivo.org.br/arquivo/7476/grude).

Ambientado nos mares do sul da Bahia, “Grude-Grude” explora o universo marinho único dos recifes de coral sem abrir mão da precisão científica. Conta a história de um polvo pimpolho que adora se camuflar e assusta vários outros bichos com sua presença faminta: lagostas, ouriços, peixinhos, mexilhões, camarões e minhocas marinhas. A bicharada toda foge, se esconde e dança junto com a fome do polvo. Até que, de repente, o molusco superinteligente para e seus três corações disparam ao se deparar com um predador! E então, fica a pergunta: quem será? Um mero, um tubarão, um golfinho, ou apenas um leitor curioso?

Segundo Bia Hetzel, seu principal desafio foi: como abordar um conteúdo tão amplo e rico em um livro infantil? A solução veio em forma de conto cumulativo, aquele em que ao contar uma história repetem-se as partes anteriores e a cada trecho acrescenta-se uma informação nova. “O conto cumulativo, além de qualquer criança pequena amar, tem tudo a ver com um mergulho em um recife de coral, pois quando a gente cai na água, primeiro, reconhecemos os organismos maiores e com os quais estamos mais familiarizados. Depois, aos poucos, passamos a reparar nos detalhes: um camarão numa toca, um peixinho, e assim, vamos acumulando conhecimento sobre o meio”, explica a autora, que também é coordenadora de Imagem do Projeto Coral Vivo.

O mesmo acontece enquanto lemos o livro. A cada página, o leitor é convidado a conhecer um pouco mais sobre as espécies que habitam os mares do sul da Bahia e a mergulhar nesse oceano de cores e movimento, ilustrado com maestria por Mariana Massarani, uma das ilustradoras mais premiadas do Brasil. Para conseguir imprimir todas as texturas que o fundo do mar tem, ela optou pela tinta PVA. “Parece guache, mas é melhor. Essa técnica faz os desenhos ficarem bem gráficos e facilita muito na hora de representar as texturas que tem no oceano. Eu vivo desenhando polvos, uma mania mesmo”, revela.

Toda a narrativa (visual e escrita) foi criada com a consultoria da bióloga Débora Pires, fundadora do Projeto Coral Vivo e exímia pesquisadora do mundo submarino. O resultado foi tão bom que o livro já saiu da gráfica adotado pela Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro e irá compor o acervo das 1.546 Salas de Leitura das escolas, creches e espaços de desenvolvimento infantil da rede, além das 14 bibliotecas escolares municipais, para ser usado nas turmas com crianças em fase de alfabetização e reforço de alfabetização, temperando essa importante etapa do aprendizado com maresia, poesia, arte e conectividade. Além disso, a versão digital da obra já faz parte da biblioteca virtual do APP Rioeduca em Casa, de uso exclusivo dos professores e alunos da rede municipal do RJ.

Segundo Carla Celestino, Gerente de Leitura da SME-RJ, o livro foi analisado e escolhido por dialogar com diversos projetos desenvolvidos pela instituição, como, por exemplo, “O Rio todo em Prosa na Década do Oceano”, além do gênero textual que encanta especialmente os leitores menores. “O conto cumulativo auxilia no processo de memorização, agindo como importante exercício de confiança para a criança, que experimenta ensaios e erros, verifica hipóteses e trabalha a antecipação dos fatos seguintes, de forma lúdica e cativante, servindo como ferramenta potencializadora”, diz.

“Grude-Grude” é o primeiro lançamento editorial do Instituto Coral Vivo que, a partir de agora, passa a ter um selo próprio para as publicações voltadas para a conservação marinha. O livro junta-se a outras dezenas de publicações científicas já lançadas pelo Projeto – sempre com o objetivo de trazer a público as importantes descobertas feitas ao longo desses 18 anos de pesquisa – com um aditivo: sensibilizar não só os adultos mas também as crianças. Pensando nisso, a obra ganhou uma versão digital, que está disponível no site do Projeto gratuitamente. “O livro não será vendido nas livrarias, mas qualquer pessoa pode fazer o download no site. Fizemos no formato A4, propositalmente, para facilitar a impressão. Queremos que o Grude-Grude ganhe o mundo”, vibra Bia.

Imagens: Projeto Coral Vivo


GRUDE-GRUDE

Editora: Instituto Coral Vivo (publicacoes@coralvivo.org.br)
Autoras: Bia Hetzel (texto) & Mariana Massarani (ilustrações)
Consultoria Científica: Débora Pires
Formato: A4 (facilita a impressão a partir do PDF) – 21 X 30cm
Número de páginas: 32 (4 cores)
Faixa etária: leitura acompanhada (0-6 anos) / leitura autônoma (6-8 anos)
ISBN 978-65-995357-0-3

Distribuição gratuita no âmbito do Projeto Coral Vivo, patrocinado pela Petrobras Socioambiental

SOBRE AS AUTORAS

BIA HETZELnasceu no Rio de Janeiro, em 1968. É escritora, editora e fotógrafa e tem vários livros publicados e uma premiada produção voltada para crianças e jovens. Recebeu o Prêmio Jabuti de Autor Revelação em 1995, com o livro Rosalina, a pesquisadora de homens, e vários de seus livros foram condecorados com o selo Altamente Recomendável, da FNLIJ. Recebeu também a menção White Ravens, da Biblioteca Internacional de Munique, além do Prêmio O Melhor para a Criança da FNLIJ. Desde 1990 participa de projetos de pesquisa e conservação de baleias e golfinhos e, desde 2020, é também colaboradora do Projeto Coral Vivo.

MARIANA MASSARANInasceu no Rio de Janeiro, em 1963. É uma das ilustradoras mais premiadas do Brasil e também escreve livros para crianças. Costuma ter seu trabalho exposto em importantes catálogos, mostras nacionais e internacionais. Já ilustrou cerca de 200 livros com técnicas variadas e um traço inconfundível. É autora de recontos clássicos que estiveram entre os aplicativos mais adorados do Brasil entre 2011 e 2015. É também mergulhadora e colaboradora de projetos de pesquisa marinha e da revista Ciência Hoje das Crianças.

Imagens: Projeto Coral Vivo