Patrocínio Oficial

Sobre

Altamente ricos em biodiversidade, frágeis e encantadores, os recifes de coral e ambientes coralíneos do Brasil contam com os cuidados do Projeto Coral Vivo. Esse movimento conservacionista foi fundado em 2003 pelos professores do Museu Nacional/UFRJ, Clovis Castro e Débora Pires. Atua para a conservação e a sustentabilidade socioambiental desse importante ecossistema por meio dos seguintes eixos temáticos principais: pesquisa, educação, formulação e acompanhamento de políticas públicas, comunicação e sensibilização da sociedade, incluindo ações do Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Ambientes Coralíneos (PAN Corais), como coordenador executivo.

As ações colaborativas vêm de pessoas de catorze universidades e institutos de pesquisa, além de parceiros e integrantes da equipe, com perfis distintos, mas tendo em comum uma dedicação genuína. Há uma contribuição direta para a sociedade em todas as vertentes, buscando que todos conheçam esses ambientes especiais, se sensibilizem e percebam a importância socioeconômica dessa conservação para a sobrevivência na Terra. A Rede de Pesquisas Coral Vivo promove workshops presenciais anuais para apresentar e debater os estudos mais recentes desenvolvidos ou que serão realizados em conjunto. Já a Rede de Educação Coral Vivo engloba o Programa de Extensão Universitária (Proex), o desenvolvimento de projetos político-pedagógicos nas unidades escolares da Costa do Descobrimento, e as visitas didáticas aos espaços de visitação pública do Coral Vivo.

A base de pesquisas e de visitação do Coral Vivo no Arraial d'Ajuda Eco Parque apresenta aos visitantes o Aquário Recifal do Coral Vivo com proposta educativa e uma trilha com informações sobre o que são os corais, os recifes de coral e sua importância. Para grupos escolares e moradores da Costa do Descobrimento, essas visitas monitoradas são gratuitas e agendadas para horários especiais; da mesma forma para a Trilha da Restinga ao Mar, em Cabrália.

Nas redes sociais, o Projeto busca sensibilizar as pessoas com experiências de encantamento e informações sobre a importância da conservação marinha. O Projeto também realiza ações com universitários, coletivos jovens, pescadores e moradores da Costa do Descobrimento, como limpezas de praia e ambientes relacionados, de turismo sustentável, de monitoramentos ambientais, incluindo o Reef Check Brasil, entre outros. O sitewww.coralvivo.org.br oferece uma série de publicações para download e informações sobre os recifes de coral do Brasil. Entre elas, o "Coral Vivo Notícias", o "Almanaque Recrutinhas" e os livros "Mergulhando no Coral Vivo" e "Conhecendo os Recifes Brasileiros".

A sede do Projeto Coral Vivo está instalada no Museu Nacional e a base fica no Arraial d'Ajuda Eco Parque, em Arraial d'Ajuda, Porto Seguro (BA). Entre 2006 e 2017, ele esteve integrado à Associação Amigos do Museu Nacional, uma organização não-governamental sem fins lucrativos. Em 2013, foi criado o Instituto Coral Vivo para abrigar o Projeto Coral Vivo e outras iniciativas voltadas para a conservação ambiental, os recifes de coral e ambientes coralíneos. O Projeto Coral Vivo faz parte da Rede Biomar junto com os projetos de biodiversidade marinha patrocinados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental: Albatroz, Baleia Jubarte, Golfinho Rotador e Tamar. Conta também com o copatrocínio do Arraial d'Ajuda Eco Parque.

Conheça mais sobre a nossa trajetória pelo livro "Mergulhando no Coral Vivo", disponível gratuitamente para download.