Seres dos Recifes

Gorgônia rabo-de-macaco

A gorgônia rabo-de-macaco (Plexaurella regia) só existe no Brasil. Sua base se fixa nos recifes, onde ocorrem até cerca de seis metros de profundidade. Foi primeiramente descoberta em Abrolhos, BA, no final da década de oitenta. Hoje se sabe que ocorre também em outros recifes do litoral baiano. Suas colônias, que atingem cerca de meio metro de altura, tem ramos longos e bastante grossos, se comparadas a outras gorgônias do Brasil. Suas dimensões as tornam bastante visíveis nos ambientes em que ocorrem. A cor do tecido que reveste a colônia é bege. Esta superfície possui vários orifícios de onde saem pequenos pólipos brancos em todos os lados dos ramos.

Texto: Débora de Oliveira Pires, Museu Nacional/Universidade Federal do Rio de Janeiro

Foto: Projeto Coral Vivo

Mais Seres

  • Esponja de fogo (Tedania ignis)
  • Aplysia ou lebre-do-mar (Aplysia dactylomela)
  • Gorgônia-de-fogo
  • Estrelas-cesto
  • Gorgônia rabo-de-macaco
  • Gramma brasiliensis
  • Galhado Branco (Lophelia pertusa)
  • Baba-de-boi