Seres dos Recifes

Gorgônia-de-fogo

Detalhe dos ramos da gorgônia-de-fogo (Muricea flamma). Colônias desta espécie de gorgônia têm uma coloração vermelha bastante intensa e sua aparência lembra uma chama de fogo, daí a origem de seu nome (flamma). As colônias são planas e bastante ramificadas. Sua forma ajuda o animal a “filtrar” a água do mar que passa por entre seus ramos. Com isso, os pequenos indivíduos da colônia (pólipos) capturam, com seus tentáculos estendidos, pequenos animais levados pelas correntes de água. As colônias grandes atingem cerca de meio metro de altura e apresentam uma base de até 4 cm de diâmetro, que se fixa no recife. Esta espécie, descoberta no início da década de 1990, pode ser encontrada em diversos recifes de coral da Bahia, como os dos Abrolhos, os de Cumuruxatiba e no Recife de Fora, entre 12 e 50 metros de profundidade.

Texto: Débora O. Pires e Clovis B. Castro – Museu Nacional/Universidade Federal do Rio de Janeiro
Foto: Projeto Coral Vivo

Mais Seres

  • Esponja de fogo (Tedania ignis)
  • Aplysia ou lebre-do-mar (Aplysia dactylomela)
  • Gorgônia-de-fogo
  • Estrelas-cesto
  • Gorgônia rabo-de-macaco
  • Gramma brasiliensis
  • Galhado Branco (Lophelia pertusa)
  • Baba-de-boi