Seres dos Recifes

Baba-de-boi

O “Baba-de-boi” (Palythoa caribaeorum) é um cnidário (como as anêmonas, águas-vivas e corais) muito comum no Brasil. Suas colônias podem medir de poucos centímetros a vários metros de comprimento. É característico de águas rasas e ambientes com muita luz. Recebem esse nome pois produzem um muco que hidrata seu tecido e evita que ressequem durante a maré baixa. Este muco possui uma toxina que impede sua predação por peixes. Este organismo atua como uma estrutura de sustentação no recife, já que tem a capacidade de reter o sedimento em seu tecido durante seu crescimento. Como outros cnidários, o baba-de-boi associa-se as algas zooxantelas, podendo sofrer branqueamento, sendo assim mais um bioindicador da saúde dos recifes.

Texto: Vanessa Berenguer, Museu Nacional/Universidade Federal do Rio de Janeiro
Foto: Projeto Coral Vivo

Mais Seres

  • Esponja de fogo (Tedania ignis)
  • Aplysia ou lebre-do-mar (Aplysia dactylomela)
  • Gorgônia-de-fogo
  • Estrelas-cesto
  • Gorgônia rabo-de-macaco
  • Gramma brasiliensis
  • Galhado Branco (Lophelia pertusa)
  • Baba-de-boi