Patrocínio Oficial

Coral Vivo promove conversa sobre lixo marinho e mutirão de limpeza

Vamos conversar sobre o lixo marinho?! No dia 26 de fevereiro, conversamos e fizemos um mutirão de limpeza na Praia da Pitinga, em Arraial d'Ajuda, Sul da Bahia - região onde fica a base do Projeto Coral Vivo.

Nosso dia começou às 7h com uma sensibilização envolvendo moradores e integrantes de sete barracas na Praia da Pitinga, onde tivemos a grata surpresa de ter a presença de aproximadamente 40 participantes, incluindo donos, gerentes e funcionários. A coordenadora geral do Projeto Coral Vivo, a oceanógrafa Flávia Guebert, iniciou a conversa chamando a atenção para o que o turista busca numa das áreas de maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul: o contato com natureza!

Como eles querem justamente essa experiência de estar ligado à natureza, ela fez propostas para que todos juntos possamos diminuir os impactos gerados pelo lixo marinho, especialmente os canudinhos e bitucas de cigarro que ficam espalhados pelas praias.

Flávia propôs que não se ofereça o canudinho imediatamente, mas que somente entregue se cliente realmente fizer muita questão. E, para as barracas darem um passo, além disso, que coloquem cartazes divertidos de conscientização com frases do tipo: "O canudinho fica 1 minuto na sua boca e o resto da vida no ambiente" e "Esta barraca é amiga da natureza e não trabalha com canudinhos". Sugeriu também que se tenha um bituqueiro e os garçons orientem para as pessoas descartarem somente lá. Isso reforça a proposta de contato com a natureza que os turistas buscam e será um diferencial bem aceito, certamente!

colocar uma galeria aqui

Esteve presente também a Isabela Guilhen, da Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Porto Seguro, e o Eder que trabalha na empresa do Paulo Sucateiro, que irá receber materiais inorgânicos recolhidos pelo Coral Vivo para pesquisas de quantidade de lixo descartado no mar e em ações como os mutirões de limpeza de praia. Flávia e a equipe do Projeto Coral Vivo apresentaram também as ações que fazem parte do Programa de Combate ao Lixo Marinho do Instituto Coral Vivo, como o trabalho desenvolvido no Programa de Extensão Universitária do Coral Vivo (Proex) onde toda semana um universitário coleta e classifica o lixo encontrado na praia na frente da base de pesquisas (que atualmente é feita pela estudante Joana Arrieche) e o trabalho com as escolas da Rede de Educação Coral Vivo, assim como iniciativas como a Campanha Mares Limpos Mares Limpos da ONU Meio Ambiente, por exemplo. Aliás, Joana apresentou na conversa com moradores e integrantes das barracas alguns dados do estudo de monitoramento do lixo marinho.

Redação Projeto Coral Vivo