Patrocínio Oficial

Coral Vivo festeja seus 15 anos no Recife de Fora com estudantes de escolas públicas

A partir de pesquisas no Parque Natural Municipal do Recife de Fora, em Porto Seguro, nasceu o Projeto Coral Vivo. Para celebrar o aniversário de 15 anos, levou como convidados 40 estudantes e professores de escolas estaduais para uma visita didática. Somente 6 deles já conheciam o parque marinho, que recebe inúmeros turistas. Trata-se de uma das regiões de maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul.

“Escolhemos o Recife de Fora para comemorar essa data porque, além de ser o local de origem do Coral Vivo, ele é o nosso recife modelo. Nossas pesquisas científicas no parque envolvem doze universidades e institutos de pesquisa por meio do patrocínio da Petrobras, e desenvolvemos na Costa do Descobrimento ações de educação, políticas públicas, comunicação e sensibilização”, explica a coordenadora geral do Coral Vivo, Flávia Guebert.

Com o tema “Educação e Turismo na Conservação”, participaram integrantes das escolas da Rede de Educação Coral Vivo: o Colégio Estadual Dr. Antônio Ricaldi, de Porto Seguro, e o Colégio Estadual Indígena Coroa Vermelha e o Colégio Estadual Professora Terezinha Scaramussa, de Santa Cruz Cabrália.

Também estavam entre os convidados os alunos do curso técnico de Turismo para Hotelaria do Colégio Estadual Antônio Carlos Magalhães, de Arraial d’Ajuda.

O estudante de Turismo José Quitério foi um dos que visitou pela primeira vez: “Foi uma experiência extraordinária. Quando mergulhei, me senti em outro mundo. Agora, quero estudar mais como são os seres do mar e como preservá-los”. Para Nelson dos Santos, a experiência ficou ainda melhor porque estava compartilhando com colegas, que juntos realizam trabalho político-pedagógico de monitoramento de lixo marinho pela Rede de Educação:“Isso complementou o trabalho, abriu nossos olhos. Vi peixes que eu nunca tinha visto, como o peixe-papagaio. Foi incrível”.

A ação contou com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Porto Seguro, da Associação de Escuneiros e dos guias voluntários, que receberam o grupo no Recife de Fora. A coordenadora regional de Comunicação e Sensibilização do Coral Vivo, Thais Melo, conta que a decisão por esse tipo de comemoração foi inspirada em ação que ocorria anos atrás:“O falecido Zé Maria tinha uma agência de passeios e anualmente levava os moradores. Quando participamos, percebemos como muitos moradores não têm essa oportunidade”, conta Thais. “É muito bom sentir o reconhecimento que o Coral Vivo tem pelas pessoas que trabalham no parque. É unânime na fala deles a contribuição que o Projeto teve e tem na conservação desse ambiente”.


Redação Projeto Coral Vivo.