Patrocínio Oficial

Coral Vivo divulga balanço dos mutirões de limpeza de praias: mais de 2 toneladas de lixo

No Sul da Bahia, o Projeto Coral Vivo, com o patrocínio da Petrobras, junto ao Coletivo Praia Limpa e ao Plogging mobilizaram 960 voluntários

Dentadura, privada, fios e mais fios de telefonia, sacos com fezes. Esses são alguns dos itens mais incomuns encontrados em 52km de praias, rios e manguezais do Guaiú a Cumuruxatiba, no extremo Sul baiano. Com a liderança do Projeto Coral Vivo junto ao Coletivo Praia Limpa e ao Instituto Plogging Porto Seguro, parceiros, líderes e voluntários coletaram 2.187,4 quilos de resíduos sólidos, em 354 sacos, durante o Dia Mundial da Limpeza de Rios e Praias. A mesma metodologia foi adotada em Arraial d'Ajuda (praias e Parque Central), Caraíva, Coroa Vermelha, Cumuruxatiba, Guaiú, Itaquena, Santa Cruz Cabrália, Santo André, Santo Antônio e Trancoso.

Das praias de Arraial d’Ajuda foram contabilizados em 2019: 9.971 itens, sendo 6.750 de plástico, 1.334 de papel e 520 bitucas de cigarro. “Apesar da proibição por lei em Porto Seguro, ainda foram encontrados muitos canudos plásticos. Esse material demora décadas para se decompor. É essencial que todos estejam mais conscientes sobre os impactos do uso desenfreado de descartáveis, além da importância do descarte correto do lixo”, observa a oceanógrafa Flávia Guebert, coordenadora geral do Projeto Coral Vivo.

As crianças contaram com uma programação especial em Arraial d’Ajuda, paralela à limpeza, com a ajuda de educadores e voluntários: pescaria de lixo, jogos educativos, entre outras atividades lúdicas.

O mutirão de limpeza faz parte da Semana Mundial da Limpeza 2019. A mesma metodologia de coleta, separação, categorização, contagem e pesagem foi usada por outros 22 projetos patrocinados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, que juntos lideraram mais de 140km de praias e outros ambientes. São eles: Coral Vivo, Albatroz, Baleia Jubarte, Tamar, Ilhas do Rio, Meros do Brasil, Projeto Uçá, Mantas do Brasil, Toninhas, Viva o Peixe Boi, CO2 Manguezal, Florestas de Valor, De Olho na Água, Manatí, Ponta de Pirangi, Semeando Água, Tecendo Águas, Bichos do Pantanal, Rebimar, Lontra e Pinípedes do Sul.

Os dados desses projetos estão sendo compilados e serão enviados ao “Mares Limpos, ONU Meio Ambiente”. O relatório final servirá de base para subsidiar políticas públicas voltadas ao combate do lixo marinho e para sensibilizar a sociedade para a geração e destino de resíduos sólidos.

Esse gráfico acima apresenta quantos quilos teve cada item. O plástico, apesar de ser um item leve, é o que predomina, sendo 48% do peso total, seguido de têxteis, vidro e metal.

Em Arraial d’Ajuda, agradecemos aos apoiadores: Pousada Villa Zena, Barraca do Sting, Casa Dea (Antiga Pousada Maravilha), Pousada Aquarela, Pousada Canto d' Alvorada, Pousada Erva Doce, Quadritur, Barraca Pé Roxo, Barraca Arapaty, Barraca Cabana Grande, Barraca Maré, Barraca do Faria, Sandro Andrei, Karib Ribeiro, Eliana Waissmann, Paulo Sucateiro, Viação Águia Azul, Associação dos Taxistas do Arraial d'Ajuda, Joaca, Arraiana FM, Atlântica News, Jornal do Sol, Maré Beach Bar Restaurante, ABBA. As escolas participantes foram também essenciais para o sucesso da ação: EMAD, ACM, Brigadeiro, Pré-Escola, CEAD, Cooeps, Jardim Ciranda e Associação Filhos do Céu.

Redação Projeto Coral Vivo.